You are currently browsing the tag archive for the ‘poesia’ tag.

Findo o dia da criança pequena chegaram os dias
das crianças grandes que são os adultos.

Ficaram as emoções das poesias,
das melodias, as recordações dos tempos de antanho.
Toda essa contemplação vale para nós também que
somos crianças a vida inteira.

Que sonhamos!
Que guardamos um brinquedinho de estimação no fundo do baú!
Que amamos e somos amados!
Que tentamos adivinhar o mistério do dia seguinte!
Que pregamos as verdades de todos os momentos!
Que abraçamos, beijamos e queremos
bem aos nossos semelhantes!
Que somos apaixonados pela vida!
Que aspiramos dias melhores na fogueira do tempo!
Que nos vemos no espelho e nos achamos bonitos!

Seremos sempre crianças grandes e encantadas
com circos e palhaços imaginários.
Com a magia das histórias de papa-figos e das Cinderelas.
Com amizades gostosas e perenes.
Com a alegria da família.
Com as vitórias alcançadas mesmo entre abrolhos.
Com saúde de ferro, beleza e felicidade.

Com lagos translúcidos cheios de peixinhos dourados.
Com montes e vales verdejantes repletos de magias.
Nunca permitamos que morra a criança que somos!
A vibrar pela vida sem pressa que o amanhã chegue.
Regando a cada dia os canteiros do espírito
e os jardins que cultivamos dentro de nós.
Com sopros de sorrisos e retalhos de esperanças.

Brinquemos com nossos brinquedos de gente grande,
família, estudos, trabalho, amigos e amigas,
realidades e desejos.
E com o maior bem que possuímos: O Amor!

Brinquemos com a vida. Esse dom
maravilhoso que recebemos de Deus,
todo poder e bondade.
Que um dia esgotará o estoque e
somos todos devolvidos ao ponto de origem.

Parabéns,pelo nosso Dia de Crianças Grandes.

Autor: Rivaldo Cavalcante

Acabei de assistir aos simpsons, e passou um episodio onde eles mostram a febre do futebol, e no meu fascinio musical, me interessei pela musica classica que toca, no episodio, e na busca desta melodia, acabei por passar por diversos sites, e um me chamou a atenção, e aconselho a todos vocês darem uma olhada:

Diversitá – Arte, Mídia e Relevância – http://diversita.blog.br/blog/

Mas sobre a musica, acabei parando em um youtube de mp3, muito bom, não tinha a musica que eu buscava, mas tinha a musica remixada. Dêem uma conferida no site, não vasculhei o mesmo a fundo, mas creio que se possa encontrar muitta coisa nele, e utilizar o seu conteúdo para encontrar perolas da melodia:

mp3tube – http://www.mp3tube.net/br/

Fui então encontrar a musica em nosso conhecido youtube, numa fantastica montagem da musica com uma belissima poesia em inglês, que porcamente tentarei traduzir:

Bem.. deixo a poesia em seu original, e logo após a tradução mal feita por mim.

Desiderata – Max Ehrmann
Another inspirational poem set to music 😉 if you like this check out my other vids, feel free to comment.

Go placidly amid the noise and the haste,
and remember what peace there may be in silence.

As far as possible, without surrender,
be on good terms with all persons.
Speak your truth quietly and clearly;
and listen to others,
even to the dull and the ignorant;
they too have their story.
Avoid loud and aggressive persons;
they are vexatious to the spirit.

If you compare yourself with others,
you may become vain or bitter,
for always there will be greater and lesser persons than yourself.
Enjoy your achievements as well as your plans.
Keep interested in your own career, however humble;
it is a real possession in the changing fortunes of time.

Exercise caution in your business affairs,
for the world is full of trickery.
But let this not blind you to what virtue there is;
many persons strive for high ideals,
and everywhere life is full of heroism.
Be yourself. Especially do not feign affection.
Neither be cynical about love,
for in the face of all aridity and disenchantment,
it is as perennial as the grass.

Take kindly the counsel of the years,
gracefully surrendering the things of youth.
Nurture strength of spirit to shield you in sudden misfortune.
But do not distress yourself with dark imaginings.
Many fears are born of fatigue and loneliness.

Beyond a wholesome discipline,
be gentle with yourself.
You are a child of the universe
no less than the trees and the stars;
you have a right to be here.
And whether or not it is clear to you,
no doubt the universe is unfolding as it should.

Therefore be at peace with God,
whatever you conceive Him to be.
And whatever your labors and aspirations,
in the noisy confusion of life,
keep peace in your soul.

With all its sham, drudgery, and broken dreams,
it is still a beautiful world.
Be cheerful. Strive to be happy.

—————————————————————-

Desiderata – Max Ehrmann

Estou em paz em meio ao ruído e à pressa,
e me lembro que a paz pode existir no silêncio.

Na medida do possível, sem entrega,
estar em boas condições com todas as pessoas.
Falar sua verdade calmamente e claramente;
e ouvir os outros,
Mesmo os que te aborrecem e os ignorantes;
também eles têm a sua história.
Evite ser agressivo com as pessoas;
A agressão faz mal ao espírito.

Se você comparar-se com outros,
você pode se tornar vaidoso ou amargo,
Sempre haverá pessoas melhores e piores do que você.
Desfrute da sua realizações, bem como seus planos.
Fique interessado na sua própria carreira, porém com humildade
Esta é a verdadeira posse que terá, na mudança de tempo.

Tenha cautela em seus negócios,
pois o mundo está cheio de trapaça.
Mas não se deixe cegar para o que você ainda não conhece
muitas pessoas lutam por altos ideais,
e toda a vida é cheia de heroísmo.
Especialmente não aparentar afeto.
Nem ser cínico sobre o amor,
no rosto de todos aridez e desencanto,
é tão perene como a grama.

Leve gentilmente o conselho dos anos,
graciosamente rendendo as coisas da juventude.
Nutra a força de espírito para protegê-lo em súbito infortúnio.
Mas não te aflijas com o escuro criado por sua imaginação.
Muitos medos são nascidas da fadiga e solidão.

Tenha sempre disciplina,
seja gentil com você mesmo.
Você é um filho do universo
nada menos do que as árvores e as estrelas;
você tem o direito de estar aqui.
E mesmo que não seja claro para você,
sem dúvida o universo se desdobra como deveria.

Por conseguinte, estar em paz com Deus,
Ele concebe que, independentemente do que seja.
E seja qual for o seu merecimento e aspirações,
na ruidosa confusão da vida,
manter a paz na sua alma.

Com toda a sua farsa, escravidão e sonhos partidos,
ainda é um belo mundo.
Esforce-se para ser feliz.

——————————————————–

Por hoje é só,
Nunca o mesmo, mas sempre por ai…

Esta é uma poesia minha, tem uns 5 anos, é a letra de uma musica, quem sabe de uma futura banda.. rs.. Espero que gostem:

Sonhos de uma noite de verão

Sonhos que passamos
Em uma noite simples de verão
Sonhos que vivemos
Instantes mágicos de uma sedução

São os seus olhos
A me observar
São os seus olhos
Suaves a se fechar

Sonhos de uma noite de verão

Uma noite ao seu lado
Um tempo unicamente para nós
Um doce beijo, um abraço
A minha vida toda por você

É tudo o que posso
Te oferecer
Minha bela garota
Assim que deveria ser

Sempre olhando em frente
O mundo conhecer
Sempre um novo sonho
Para mim e para você

Sonhos de uma noite de verão

E os seus olhos
Agora se fecharam para sempre
Com os nossos sonhos
Em uma noite simples de verão

Jamais te esquecerei
E nem de nossos sonhos
Você sempre será
Minha bela garota

Sonhos de uma noite de verão…

Fer Dobasi

Jorge Luis Sant’anna Vercilo, libriano, carioca, nascido em 11 de outubro de 1968, em Botafogo e criado na praia do Leme, começou na música por incentivo de sua tia Lêda Barbosa aos 17 anos, depois de “desviado” dos treinos de futebol no Flamengo, por uma fita cassete contendo músicas de Djavan.

Em 1989, ainda no início de sua carreira, defendeu o Brasil no Festival Internacional de Trovadores, Itrofesticur, em Curaçau, no Caribe. Alcançou o primeiro lugar com a canção “Alegre”, de sua autoria, recebendo também o prêmio de melhor intérprete. Este reconhecimento, em nível internacional, como compositor e cantor, demonstrou claramente que o seu destino estava traçado e a música brasileira ganhava um novo e promissor representante.

Em 1993 gravou o primeiro CD “Encontro das Águas”, lançado pela gravadora Continental em 1994. Este disco é um retrato das tendências que o influenciaram inicialmente. Com um trabalho acústico voltado para os sons nacionais, promove um verdadeiro “Encontro das Águas”, apresentando vários ritmos, tais como Samba, Afoxé e até mesmo a Salsa. Um trabalho imperdível para quem curte MPB e acompanha sua talentosa carreira. No disco estão músicas que foram tema em novelas, tais como “Encontro das Águas” em “Mulheres de Areia” e “Praia Nua” em “Tropicaliente”.

Em 1996 gravou o segundo CD “Em tudo que é Belo”, também pela Continental. Nele apresentam-se composições sintonizadas com a moderna MPB, trazendo ritmos como o Charme e fusões com a música oriental, bem como incursões no Reggae (em “Fácil de Entender”). É um trabalho eclético que bem caracteriza as tendências atuais, no entanto, sem perder nunca o compromisso com a Qualidade. Neste disco também são encontradas músicas que foram temas de novelas como “Raios da manhã” em “O Fim do Mundo” e “Infinito Amor ” em “A Indomada”. (Veja a Biografia completa aqui)

============================================

Aproveite para conhecer o Fórum Triade-SP, com um espaço para Cultura e LAzer. Muitas informações sobre informática com suporte 24 horas e uma seção imperdivel de RPG (Rolling Play Game)

Olhe para os pássaros, indo para seus lares
No horizonte vermelho, o anoitecer
As arvores recolhendo seus galhos
No escuro da noite serena

Vendo o por do sol ao horizonte
Percebo a insignificância de minha presença
O pouco espaço que ocupo
Na mente e nos corações de quem amei

O vermelho do outono
Mesclado com o vermelho do entardecer
Não conseguem me alegrar
Nem me consolar

É a solidão tomando conta de tudo
Junto com a noite, penetrante
Que devora os seres desavisados
Que insistem em enfrentar seu espaço

É um sentimento cruel e solitário
Deturpa a mente de todos
A causa de mortes e suicídios
O verdadeiro medo da noite

Sob a lua cheia, o céu com estrelas
A infinidade diante de todos
A imortalidade ao alcance de poucos
O desejo da morte, não explicito

É a verdade que todos buscam
Mas não se contentam em apenas ver
Querem tocar, querem ter
Querem consigo, todo o poder

É apenas a solidão que se abate a todos
Em algum momento de sua vida
Onde somente os fortes conseguem sobreviver
Mas não tem coragem, de neste mundo,
Se entregar, ou se perder…..

Um erro, ter te conhecido

“Eu não posso continuar.
O arrependimento me consome, a razão é meu carrasco julgando-me sem saber o certo e errado apenas vendo o crime que cometi a mim mesmo.
Arruinei tudo, você se foi e não ira voltar mais, sei que não importa se eu tentar ver você denovo não vou me jogar aos seus pés pois não tenho mais perdão pelo que fiz.
Talvez nos nunca devíamos ter nos conhecido ou encotrado um ao outro todo momento feliz que passei com você me rasga a alma como se fosse um lençol velho e pensar que eu mesmo rasguei como um suicídio sentimental.
Prefiro nunca mais pensar nisso porque essa ferida nunca vai cicatrizar e se eu vou morrer por causa dela não saberei mas você talvez me esqueça como deve ter esquecido outro qualquer, tive mais do que nunca tive e você me tratou como se fosse um qualquer porque é isso que todos homens são a você, simplesmente alguém.”

Quero ser livre como um passaro
Voar sem destino pelos céus
Chegar a qualquer lugar
Sem o compromisso de voltar
Ou de dar satisfações a ninguém
Ser eu mesmo, sem medo
Sem fingir sentimentos
que me destroem por dentro
Quero ser livre como um passaro
E simplesmente abrir minhas asas
e desaparecer no horizonte


Quando eu estiver cantando
Cazuza

Tem gente que recebe Deus quando canta
Tem gente que canta procurando Deus
Eu sou assim com a minha voz desafinada
Peço a Deus que me perdoe no camarim
Eu sou assim Canto pra me mostrar
De besta Ah, de besta
Quando eu estiver cantando
Não se aproxime
Quando eu estiver cantando
Fique em silêncio
Quando eu estiver cantando
Não cante comigo
Porque eu só canto só
E o meu canto é a minha solidão
É a minha salvação
Porque o meu canto redime o meu lado mau
Porque o meu canto é pra quem me ama
Me ama, me ama
Quando eu estiver cantando
Não se aproxime
Quando eu estiver cantando
Fique em silêncio
Quando eu estiver cantando
Não cante comigo
Quando eu estiver cantando
Fique em silêncio
Porque o meu canto é a minha solidão
É a minha salvação Porque o meu canto
É o que me mantém vivo
E o que me mantém vivo

Todo o texto divulgado em Arquivos, não refletem meu momento atual, e sim, meu momento a 7 anos atrás. Agradeço a todos que estão me acompanhando nesta caminhada. Em breve, em arquivos, teremos o livro “O Pequeno Principe”, para deleite de meus leitores.

…Vou a a partir de agora, dar atenção exclusiva apenas para as coisas que realmente valem a pena, que possam de alguma forma apresentar um retorno que me interesse……

Vivia minha vida antes, como um jogo, onde as peças se moviam e eu sempre tinha um adversário a minha frente…. e sempre tinha o controle de minhas jogadas, até que um dia eu perdi…. agora, decidi mudar meu modo de viver… minha vida atual é um negócio… não faço nada, para ninguém, sem que eu possa estar recebendo um resultado positivo…… chega de ficar oferecendo o mundo para quem não merece nem um grão de areia…. começarei a dar mais prioridade para quem realmente vale a pena….

Espero que a partir de agora, eu possa realmente começar a viver, e a conquistar sonhos mais altos…. principalmente na minha vida particular……

Logo passarei pelo meu renascimento… e então, estarei preparado para enfrentar as novas batalhas que se aproximam……

Sinto a morte cada vez mais perto
Sinto a morte em seus beijos
Em seu olhar
Sinto a morte em teus gestos
Nas sombras das paredes
Nas ruas desertas e sem vida
Nos becos sem saída
Nas almas ainda vivas
Que não sabem para onde ir
Que não se importam em fugir

Sinto a morte ao meu lado
No desejo de palavras não ditas
No escuro do quarto
Na névoa tênue e fria
Que atravessa o vão da janela
Que insiste em permanecer aberta
Por onde entra também seu perfume
Já esquecido no tempo
Quando ainda o sangue corria
Entre nossos corpos, ardentes,
Sinto a morte dentro de mim
Em cada pensamento furtivo
Em cada desejo contido
Em cada segredo omitido
Sugando os resíduos de minha vitae
Deixando apenas um corpo esquecido
Ou um cigarro inacabado
Jogado ao chão imundo
Onde nada tem mais sentido
Apenas a morte, perto, me seguindo…

Para compensar a falta de arquivo no dia de ontem, até mesmo porque não havia nada para ser colocado, estarei colocando algumas poesias que sairam em meu antigo blog nesta data, a 7 anos atrás..  Segue então um pequeno fragmento de uma poesia inacabada, e logo depois, um texto completo, de minha autoria..

Raios e Trovoadas
Caem dentro de minha alma
Faz com que o frio aumente
Interfere em minha vida
Não compreendo o sentdo de nada
A tempestade invade meu corpo
Fecha meus olhos infantis
E mata a inocencia
Que ainda existe
Dentro de mim

“Se a criança morre, os sonhos e as ilusões terminam”


Palavras ditas ao sabor do vento,
Talvez confissões em segredo,
Atitudes em nome do desespero,
Atos que se entregam, por si só,
Palavras que não deveriam ser ditas
E ainda querem que eu acredite
Que as nuvens não são de algodão
Conselhos em uma mente confusa
Medo de não saber o que fazer
Atos de imensa loucura
Apenas por uma noite de prazer
Um copo de vinho a mais
Um cigarro para acalmar a tosse
A verdade por trás de palavras insanas
Acusações vindas de mentes vizinhas
Que de nada sabem, nada dizem,
Atormentam minha noite, em tempo real,
Fazem de minha pequena felicidade
Um inferno mental
Talvez tenha sido, uma válvula de escape,
Para as pessoas que não entendem a verdade
Pensando talvez, em somente ajudar
A mente condenada de alguém que se gosta
Mas que com palavras tolas e insensatas
Envolvendo pessoas que nada sabem
Em segredos que nada valem
Tudo em troca de uma simples noite animada
Sonhos que se misturam com a realidade
Que ainda não sabem o limite da vida
Mas quem é que sabe?
Qual a tênue linha, que separa,
Traição de cooperação?
Quem precisa deste tipo de ajuda?
Quem deseja ter seus medos e anseios revelados?
Quem tolera a ajuda de alguém
Que nada sabe do nada
Confidências mal feitas?
Quem sabe?
Talvez um dia, encontremos a resposta,
Mas até este dia,
Ninguém sabe…

PIANO BAR

gessinger

o que você me pede eu não posso fazer
assim você me perde, eu perco você
como um barco perde o rumo
como uma árvore no outono perde a cor

o que você não pode eu não vou te pedir
o que você não quer…eu não quero insistir
diga a verdade, doa a quem doer
doe sangue e me dê seu telefone

todos os dias eu venho ao mesmo lugar
às vezes fica longe, difícil de encontrar
mas, quando o neon é bom
toda noite é noite de luar

no táxi que me trouxe até aqui
Júlio Iglesias ma dava razão
No clip, Paul Simon ‘tava de preto
mas, na verdade, não era não
na verdade
nada é uma palavra esperando tradução

toda vez que falta luz
toda vez que algo nos falta
ALGUÉM QUE PARTE E NÃO VOLTA
o invisível nos salta aos olhos
um salto no escuro da piscina

o fogo ilumina muito
por muito pouco tempo
em muito pouco tempo o fogo apaga tudo
tudo um dia vira luz
toda vez que falta luz
o invisível nos salta aos olhos

ontem à noite eu conheci uma guria
já era tarde, era quase dia
era o princípio
num precipício era o meu corpo que caia

ontem a noite, a noite tava fria
tudo queimava, nada aquecia
ela apareceu, parecia tão sozinha
parecia que era minha aquela solidão

ontem à noite eu conheci uma guria
que eu já conhecia de outros carnavais
com outras fantasias
ela apareceu, parecia tão sozinha
parecia que era minha aquela solidão

no início era um precipício
(um corpo que caía)
depois virou um vício
foi tão difícil acordar no outro dia
ela apareceu, parecia tão sozinha
parecia que era minha aquela solidão

Twittando por ai…

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Musicas – Last.FM

julho 2019
S T Q Q S S D
« jun    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Links e Selos

Uêba - Os Melhores Links

WWF-Brasil. Cuidando do ambiente onde o bicho vive. O bicho-homem.

Firefox - Download

Quer Divulgar?

Selo Inatitude

Add to Google

BlogBlogs

BlogBlogs
Pingar o BlogBlogs
Adicionar aos Favoritos BlogBlogs

Web Rádio Studio

Visitas

  • 3.240.569 com atitude

In-Atitude Apoia:

Creative Commons License
Inatitude por https://inatitude.wordpress.com esta licença se refere a Creative Commons Atribuição-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.


Creative Commons License
Inatitude por https://inatitude.wordpress.com esta licença se refere a Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil License.



Compras pelo e-mail: prof.medeiros@gmail.com ou através do site:
Adriano Medeiros