You are currently browsing the tag archive for the ‘google’ tag.

chrome

Depois de 100 dias de seu lançamento, o Google quebra sua filosofia do Beta (o Gmail, Orkut, Google Reader, Google Calendar e outros serviços da empresa são “betas eternos”) e lança o Chrome 1.0. A versão, que era esperada para o primeiro trimestre de 2009, foi adiantada para que o programa comece a vir instalado de fábrica em máquinas novas – fabricantes não costumam instalar programas em fase de testes em suas máquinas.

 

De acordo com o Google, a nova versão tem melhoras na velocidade de carregamento de páginas, no gerenciamento de favoritos e (tão desejadas) melhorias em sua privacidade. Por enquanto, o programa continua disponível apenas para o Windows, mas versões para o Mac OSX e Linux estão em desenvolvimento.

 

Desde que foi lançado, o programa já passou por quatorze atualizações e “baixado 10 milhões de vezes por usuários de todo mundo”.

fonte: Gigablog

As 10 marcas mais valiosas, pelo blog: Blog Inside

Os valores são em milhões de dólares:

1º. foto bgb_coke As 10 Marcas mais valiosas do mundo – 66,667

2º.
foto bgb_ibm As 10 Marcas mais valiosas do mundo – 59,031

3º. foto bgb_microsoft As 10 Marcas mais valiosas do mundo – 59,007

4º. foto bgb_ge As 10 Marcas mais valiosas do mundo– 53,086

5º. foto bgb_nokia As 10 Marcas mais valiosas do mundo – 35,942

6º. foto bgb_toyota As 10 Marcas mais valiosas do mundo – 34,050

7º. foto bgb_intel As 10 Marcas mais valiosas do mundo– 31,261

8º. foto bgb_mcdonalds As 10 Marcas mais valiosas do mundo– 31,049

9º. foto bgb_disney As 10 Marcas mais valiosas do mundo – 29,251

10º. foto bgb_google As 10 Marcas mais valiosas do mundo – 25,590

Este post encontrei perambulando por alguns sites, aqui esta a fonte…

Blog Inside

Continuação do Documentário da Discovery sobre a Internet, este episodio esta com foco em pesquisas, e principalmente no gigante Google.

===============================================

Parte 1

===============================================

Parte 2

===============================================

Parte 3

===============================================

Parte 4

===============================================

Parte 5

===============================================

Ainda não encontrei os outros dois episodios, O terceiro fala sobre o comercio eletronico, e o quarto fala sobre o estouro das redes sociais. Vamos aguardar, e em breve estaremos disponibilizando estes dois ultimos episodios por aqui…

Acho que todo projeto Open Source, deveria ser valorizado, por nós, blogueiros e usuários diários de computador. Não quero discutir o que levou aos blogueiros Stan Schroeder e Michael Arrington de criticar o incio da Wikia Search.

Como um projeto recém criado, é mais do que certo que ele não venha com todas as funcionalidades que encontramos no oráculo google, ou nos outros sistemas genéricos de busca, todos comerciais. O Wikia Search ainda é um bebê diante das grandes potencias no setor, mas nada impede que possa alcançar uma maturidade digna, diante de seus opositores.

Fiz alguns testes de busca e de uma forma muito limitada ainda, encontrei alguma coisa de util. Mas uma analise mais completa so poderá ser feita, após um bom tempo de serviço, e com o apoio de desenvolvedores, tenho certeza que a wikia search poderá se tornar uma ótima referência para buscas, como já o é para pesquisas, com sua irmã mais velha, Wikipedia… Abaixo a materia da IDG-Now, sobre a aceitação do Wikia Search:

Framingham – Críticas foram feitas por blogueiros populares, como Stan Schroeder, do Mashable, e Michael Arrington, do TechCrunch.

O novo buscador de código aberto Wikia Search, cuja versão alpha foi lançada ontem (07/01), ganhou análises desfavoráveis dos blogueiros, incluindo o popular blog de tecnologia Mashable. “Toda vez que eu faço uma análise de um sistema de busca, eu me lembro de como o Google é bom e funciona”, escreveu Stan Schroeder, do Mashable.

O influente e popular blogueiro Michael Arrington, do TechCrunch, também criticou o Wikia Search, dizendo que ele falha e que “é um dos maiores desapontamentos que já tive em uma análise”.

As principais críticas referem-se aos resultados pobres e a ausência de “elementos humanos”. “O Wikia Search parece que foi feito por apenas dois garotos em um mês”, brincou Stan Schroeder.

O Wikia Search, que é um projeto de um dos fundadores da Wikipedia, Jimmy Wales, ainda está na fase alpha e o seu web site contém um aviso que os resultados de buscas ainda são “baixos”.

Wales respondeu às críticas de Arrington, do TechCrunch, lembrando o status alpha do projeto e que, assim como a Wikipedia, o Wikia Search é um esforço colaborativo.

“Nós avisamos no dia do lançamento da Wikipedia que ele era um site vazio com algum conteúdo divertido”, lembrou Wales o começo da enciclopédia online, que hoje é uma das principais fontes de consulta da internet.

Diann Daniel

Passando pela net, encontrei no IDG-Now a lista de previsões para serviços que o Google poderia criar em 2008.

“Dezenas de blogs alimentam a indústria de boatos diariamente. As especulações sobre as próximas iniciativas do Google abrangem, entre outras, um cabo submarino até a Ásia, o Gphone que está para chegar, novos data centers e o mundo virtual Google.

Só o Google sabe ao certo. Mas os observadores têm seus próprios palpites sobre as próximas manobras da empresa e se arriscam a fazer algumas previsões audaciosas para 2008 e além.” – Abaixo, vamos citar um pouco sobre esses serviços, e alguns sites de referencias sobre o assunto em questão. Para ver a reportagem completa do IDG-Now, acesse o link a seguir: Materia Completa IDG-Now

Vamos ver essas maravilhas que so nosso querido Google poderia nos oferecer:

1. Você está assistindo à ABC Google

Para aumentar a receita de publicidade, talvez a empresa faça aquisições envolvendo mídia mais tradicional. “Eles vão se voltar para o rádio e a televisão em algum momento”, diz Rob Enderle, analista-chefe do Enderle Group. E, se isso acontecer, os compradores de mídia vão levar sua verba de publicidade para o Google, em primeiro lugar, para alavancar suas ofertas multimídia.

“Ainda não estou convencido de que eles vão comprar uma rede de televisão, mas é uma possibilidade”, acrescenta Enderle, assim como um grupo de estações de rádio, que o Google poderia transformar agressivamente em um modelo…”

2. Google PC de graça

Em 2008 e além, a maior parte do hardware e dos serviços pelos quais pagamos será disponibilizada pelo Google de graça ou a preços drasticamente reduzidos, segundo Chris Winfield, presidente da 10e20, empresa de marketing de busca global. Telefones celulares, acesso wireless à internet e até laptops serão totalmente suportados por anúncios. “Muita gente ficará feliz em receber um laptop de graça em troca de ver alguns anúncios de vez em quando”, salienta Winfield.

O Google já começou a trilhar este caminho. Em março de 2005 comprou o Urchin, software de análise de estatísticas na web, e ofereceu porções…

3. Veja o lado mais soft do Google

Que maneira melhor de promover uma empresa high-profile do que anunciar durante um evento esportivo high-profile? Prepare-se para ver o Google veiculando um comercial que prega suas virtudes em um futuro Super Bowl. “Seria a primeira incursão do Google na verdadeira propaganda”, afirma Rand Fishkin, presidente e CEO da SEOmoz, empresa de otimização de ferramenta de busca. “Eles observaram o que a Microsoft fez [em anúncios na TV]. Poderá causar impacto.”…

4. Google compra agência de propaganda

Uma campanha de publicidade do Google poderá dar lugar a uma das melhores agências de publicidade do mundo. Muita gente adoraria ter a equipe de propaganda da Budweiser, por exemplo, acredita Enderle. “Com todo o dinheiro que o Google tem, provavelmente poderá fazer isso. O Google está se posicionando como uma superagência. Eu não ficaria surpreso se adquirisse uma agência de publicidade.”…

5. Aplicações Google finalmente decolam

O Google teve pouco êxito em fazer os usuários adotarem outros serviços que não sua oferta core de busca. Menos de 5% dos usuários do Google utilizam a home page para qualquer outra coisa além da busca, diz Peter Hershberg, managing partner da Reprise Media, empresa de marketing de ferramentas de busca. Mas este cenário vai mudar em 2008, quando o Google lançar o Gphone.

“O verdadeiro argumento por trás do lançamento de Gphones móveis talvez seja a conveniência”, observa Hershberg. “O Gphone, sem dúvida, terá integração  fora da caixa com cada aplicação…

6. Google oferece análises locais

Cerca de 63% dos usuários de internet nos Estados Unidos fizeram buscas locais online em julho de 2006, contra 43% um ano antes, de acordo com um estudo da comScore. Diante do crescimento da popularidade do conteúdo local, Fishkin prevê que o Google entrará no segmento de análises locais.

“O Google é um dos mais fracos quando se trata de conteúdo em torno de análises de usuários e busca locais”, diz Fishkin. Dada a popularidade dos serviços locais do Yahoo, Yelp…

7. Google faz nova investida em rede social

O Google empacou nos Estados Unidos com a rede social Orkut, embora ela seja amplamente popular no Brasil e na Índia. Em 2008, deverá fazer uma investida mais ousada neste importante mercado.

”No momento, eles não têm uma presença forte e sabem que este é o Santo Graal”, diz Winfield. “Um site como o Facebook controla uma parcela muito grande das atividades dos usuários…

8. Prepare-se para o sistema operacional Google

”Não ficaria surpreso se em 2008 o Google anunciasse o início do teste beta de um sistema operacional baseado em Linux, um sistema open source ou algo do gênero”, conclui Fishkin.

Todo o conteúdo completo pode ser acessado pelo site da IDG-Now. Vamos aguardar e ver se algumas dessas ideias surgem durante o ano, e continuar “orando” em nome de São Google, para que ele continue nos indicando sempre o melhor caminho para nossas buscas… 😛

mascaraEste ano, o número de internautas dos Estados Unidos que pesquisaram seu próprio nome na web chegou a 47%, revelou a Pew Internet & American Life Project no domingo (16/12).

O estudo deste ano foi feito por telefone com 2.373 adultos, sendo que 1.623 são usuários de internet. Os dados são de dezembro de 2006. Em 2002, a mesma pesquisa da Pew Internet revelou que 22% dos internautas procuraram pelo seu próprio nome na rede.

A pesquisa “Digital Footprints: Online identity management and search in the age of transparency” mostra que, apesar disto, poucos usuários monitoram sua presença online regularmente. Em torno de 53% buscaram por informações de contatos pessoais e profissionais na web.

A força dos mecanismos de busca aliada à explosão de blogs e sites como YouTube, Flickr e redes sociais aumentou os rastros digitais deixados pelos usuários da web.

Apenas alguns adultos, contudo, tornaram o gerenciamento de sua imagem digital uma rotina de suas vidas online. Em perfis pessoais, por exemplo, há mais adolescentes restringindo o acesso as suas páginas do…

Veja mais…

Bem, analisando a reportagem acima, do IDG-Now, e verificando meu nome, Fer Dobasi, obtive todos os resultados iniciais no google, devido ao blog.. Deve ter mais coisas minhas espalhadas pela rede, e até o momento, nenhuma me incomodou como um fantasma antigo…

myspaceMaior rede social dos Estados Unidos, o MySpace chega ao Brasil para desafiar a supremacia do Orkut se dividindo entre ações que têm a música como centro das atenções e provocações contra problemas recentes enfrentados pelo Google em razão da sua rede social.

O MySpace Brasil oficializou sua versão nacional nesta sexta-feira (14/12), dois meses após a News Corp. estabelecer a operação brasileira que traduziria o serviço e gerenciaria a comunidade no país, como adiantou o IDG Now! em outubro.

orkutNo ar desde 30 de outubro, a versão brasileira do MySpace conta com as mesmas ferramentas de customização com fotos, vídeos e músicas oferecidas por seu braço internacional, acrescida de artistas nacionais que se revezam entre os destaques principais do site. Desde a estréia da versão brasileira de testes, a comunidade de brasileiros no MySpace saltou de 300 mil para 1 milhão de usuários em dois meses, diz o MySpace.

Emérson Calegaretti, diretor geral e primeiro funcionário do MySpace Brasil, revelou que o serviço planeja investir em eventos, como shows surpresas e divulgação de festivais independentes de música, junto à veiculação de conteúdo próprio, criado exclusivamente por artistas e cineastas brasileiros para o MySpace, como forma tentar replicar a popularidade nos EUA, onde o MySpace tem 110 milhões de usuários, entre usuários locais.

O primeiro show surpresa acontecerá no dia 19 de dezembro em São Paulo e apresentará a banda NX Zero em um local ainda não divulgado. A escolha da banda, considerada pela equipe do serviço como “a banda mais comentada no rádio atualmente”, vai de encontro com dados demográficos sobre brasileiros do MySpace – 60% dos usuários têm menos de 24 anos.

Veja mais ++++

Metas do MilenioA ONU (Organização das Nações Unidas), o Google e a Cisco Systems lançaram um site que vai detectar o progresso no declínio da pobreza global até 2015.

O projeto chamado MDG (Millennium Development Goals) Monitor foi lançado pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, para atender a necessidade de que pessoas, empresas e governos em todo o globo trabalhem juntos para combater a pobreza.

Em setembro de 2000, um grupo de líderes globais definiram oito metas, chamadas Metas de Desenvolvimento do Milênio (Millennium Development Goals) que convocavam países a reduzir a fome e a pobreza e a endereçar questões como doenças, desigualdades de gênero, analfabetismo, falta de acesso a água limpa e ameaças ao meio-ambiente.

O site MDG Monitor Web mantém registros do progresso dos países nestes quesitos. A plataforma também provê dados de diversas bases em áreas como saúde e educação.

O internauta pode, por exemplo, usar o Google Earth para encontrar locais onde se está trabalhando para atingir as metas.

Ki-moon citou os acordos com o Google e a Cisco como um exemplo das parcerias inovadoras necessárias para atingir as metas.

Enquanto o Google fornece a tecnologia, a Cisco entra com apoio financeiro e suporte técnico ao site.

Fonte: IDG-Now

A fabricante de PCs Everex lançou nos Estados Unidos um computador econômico por 200 dólares, que roda Linux Ubuntu, aplicações do Google e softwares de código aberto.

Chamado Everex gPC (o “g” é de Google) (Na Verdade, ouve uma correção por parte da empresa e o G, que muitos diziam significar Google, na verdade significa Green, de “Verde” – Corrigido), o equipamento começa a ser vendido nesta quinta-feira (01/11), nas lojas Wal-Mart e é uma tentativa da fabricante de PCs de “levar o Linux às massas”.

O desktop tem processador Via C7-D de 1.5GHz, 512MB (megabutes) de memória e 80GB (gigabytes) de disco rígido, além de gravador e leitor de CD e leitor de DVD.

Mas o diferencial da máquina é o que a companhia chama de  “gOS”, uma versão customizada do Linux Ubuntu que inclui aplicações abertas como pacote de aplicativos OpenOffice, software de fotos GIMP, player de DVD Xing e o software de música Rhythmbox.

Além disso, a interface do desktop inclui ícones para aplicações online do Google, como Documents e Spreadsheets, calendário, notícias e mapas. Também vêm instalados no computador o navegador Firefox, o software de mensagem instantânea Meebo e o sistema de VoIP Skype.

A aposta da companhia é de que a combinação de softwares consistentes para desktop, aplicações de Web 2.0 e o custo baixo da máquina tenha grande apelo para o seu público alvo.

Ramon G. McLeod, editor da PCWorld, em São Francisco

Fonte: IDG-Now

Twittando por ai…

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Musicas – Last.FM

julho 2019
S T Q Q S S D
« jun    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Links e Selos

Uêba - Os Melhores Links

WWF-Brasil. Cuidando do ambiente onde o bicho vive. O bicho-homem.

Firefox - Download

Quer Divulgar?

Selo Inatitude

Add to Google

BlogBlogs

BlogBlogs
Pingar o BlogBlogs
Adicionar aos Favoritos BlogBlogs

Web Rádio Studio

Visitas

  • 3.240.569 com atitude

In-Atitude Apoia:

Creative Commons License
Inatitude por https://inatitude.wordpress.com esta licença se refere a Creative Commons Atribuição-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.


Creative Commons License
Inatitude por https://inatitude.wordpress.com esta licença se refere a Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil License.



Compras pelo e-mail: prof.medeiros@gmail.com ou através do site:
Adriano Medeiros