Formados em 1965, os Scorpions passaram os primeiros 18 anos sem conseguir muito sucesso nos EUA, embora já fossem bastante famosos na Europa e no Japão. Apenas com o lançamento do álbum Love at First Sting, a banda conseguiu agarrar as paradas americanas. Reconhecidos pelo single Rock You Like a Hurricane, os Scorpions assumiam um papel de destaque no rock. No início da década de 1990, tiveram fama com o álbum Crazy World e a música Wind of Change, inspirado nas mudanças sociais ocorridas no Leste Europeu e também no fim da Guerra fria.

Foram o primeiro grupo a tocar na Rússia após a extinção da União Soviética e, em 21 de julho de 1990 foram convidados a participar no espetáculo de Roger Waters, The Wall in Berlin, juntamente com outros como Van Morrison e Bryan Adams.

História
Na Alemanha Ocidental, no final da década de 60, os irmãos e guitarristas Michael e Rudolf Schenker decidem montar uma banda com os amigos Klaus Meine (como vocalista), Lothar Heimberg (no baixo) e Wolfang Dziony (na bateria). Considera-se que, neste momento, surgia o Hard rock e a primeira banda desse novo estilo musical, os Scorpions.

Após gravarem uma fita demo, conseguem lançar o primeiro álbum, Lonesome Crow, em 1972. Apesar da boa repercussão da estréia, Heimberg e Dziony resolvem deixar o grupo e pouco tempo depois, Michael Schenker torna-se guitarrista da banda londrina UFO.

Sozinhos, Rudolf e Klaus dão continuidade ao trabalho e rapidamente entram em contato com o guitarrista Ulrich Roth (mais conhecido como Uli Jon Roth), que por sua vez convida o baixista Francis Buchholz e o baterista Jurgen Rosenthal para completar o grupo.

Fazem algumas apresentações e assinam com a RCA, que lança o segundo disco Fly to the Rainbow, em 1974. No ano seguinte, Rudy Lenners assume a bateria e o álbum In Trance faz sucesso em toda a Europa, dando início a uma turnê que consagrou o Scorpions como uma das melhores bandas de Rock ao vivo.

Em 1976, gravaram Virgin Killer e, em 1977, Taken by Force, realizando shows em vários países. Nessa época, Herman Rarebell já havia substituído Lenners e, em 1978, lançaram Tokyo Tapes, um registro da passagem da banda pelo Japão.

De volta à [[Alemanha Ocidental], mais uma baixa no Scorpions: Uli Jon Roth anuncia a sua saída para montar um novo projeto batizado de Eletric Sun, entrando em seu lugar Matthias Jabs. O grupo grava uma seqüência de discos que mantiveram seu nome entre os maiores da época: Lovedrive (1979), Animal Magnetism (1980) e Blackout (1982). Porém, seria o próximo trabalho (Love at First Sting, de 1984), que conquistaria uma quantia considerável de fãs com os hits Rock You Like a Hurricane, Big City Nights e a balada Still Loving You. O disco ao vivo World Wide Live sai no ano seguinte e o grupo fica quase quatro anos sem lançar material inédito.

Em janeiro de 1985 os Scorpions se apresentaram na primeira edição do festival Rock in Rio, ao lado de outras bandas como AC/DC, Iron Maiden, Queen, Whitesnake e Yes e de Ozzy Osbourne.

Somente em 1988, Savage Amusement chegou às lojas e também foi muito bem recebido. A coletânea Best of Rockers and Ballads e mais um disco de estúdio, Crazy World, que trazia a música Wind of Change, vieram em seguida.

Em 1993, o baixista Francis Buchholz é substituído por Ralph Rieckermann e lançam o álbum Face the Heat, que trazia a canção Under the Same Sun como o seu principal sucesso. O terceiro ao vivo da carreira, Live Bites, sai em 1995 e Pure Instinct é lançado em 1996 já sem a participação de Herman Rarebell, que foi substituído nas gravações pelo baterista Curt Cress. Herman Rarebell decide deixar a banda e abrir uma gravadora em Monte Carlo, chamada Monaco Records e James Kottak torna-se o novo baterista do Scorpions.

Gravam Eye to Eye em 1999 e, cansados de álbuns convencionais de estúdio, resolvem explorar outros caminhos. O próximo passo dos Scorpions foi bem aceito pelos fãs e pela crítica por se tratar de algo totalmente inédito: a gravação de um álbum com a Orquestra Filarmônica de Berlim, a mais importante do mundo. Intitulado de Moment of Glory e lançado em 2000, esse álbum traz faixas como Send Me a Angel, Still Loving You, Hurricane 2000 (uma nova versão de Rock You Like a Hurricane), entre outras, com novos arranjos orquestrados. A criação dos arranjos e a regência da orquestra ficou a cargo do austríaco Christian Kolonovitz, que deu seqüência ao seu excelente trabalho com os Scorpions em outro projeto que foi batizado de Acoustica.

Em 2001, é lançado o álbum Acoustica. As apresentações acústicas, registradas no Convento do Beato, em Portugal, fizeram tanto sucesso quanto o trabalho anterior com a orquestra. Tiveram ainda o reforço de alguns músicos contratados, como um percussionista chileno, para que as versões mais intimistas, executadas apenas com violão soassem melhor.

Em 2004, lançam o álbum Unbreakable, que era aguardado com grande expectativa pelos fãs, pois havia 5 anos desde Eye to Eye que um álbum contendo canções inéditas não era lançado. O trabalho foi bem recebido pelos fãs. Com o álbum Unbreakable também foi apresentado o novo baixista da banda: Pawel Maciwoda, que substituiu Ralph Rieckermann, que deixou a banda um pouco antes das gravações de Unbreakable. A banda incluiu o Brasil na turnê Unbreakable e fizeram três shows no país em 2005. Os músicos apresentaram sucessos como Wind of Change, Rock You Like a Hurricane e New Generation, sendo esta última sua música de trabalho da turnê. Um novo álbum “Humanity – Hour I”,está sendo gravado e será lançado na 2ª quinzena de Maio de 2007.