Não é de hoje que a Bíblia e o Cristianismo causam polêmicas e perguntas sobre as muitas lacunas que este ensinamento nos deixa. Afinal, esta é cercada por controversas de uma história religiosa que depois virou política e hoje ambas fundem-se numa misteriosa cruzada manchada por sangue, revoltas, fanatismo, sociedades secretas e talvez, o sentido da vida.

Segundo as antigas escrituras, haveria um homem que viria para restaurar a Israel. Muitas profecias foram escritas e, segundo a Bíblia, cumpriram-se perfeitamente na figura de Jesus de Nazaré.

Abaixo, segue alguns exemplos:

______________________________________________________________________

A FUGA PARA O EGITO

Profecias

Oseias 11:1 – Quando Israel era menino, eu o amei e do Egito chamei a meu filho.

Cumprimento

Mateus 2:14 2:15 – Levando-se ele, tomou de noite o menino e sua mãe e foi para o Egito.

A MATANÇA DOS MENINOS

Profecia feita em 600 anos antes de Cristo

Jeremias 31:15 – Assim diz o Senhor: Ouviu-se um clamor em Ramá, lamentação e choro amargo: Raquel chora a seus filhos e não se deixa consolar por eles, porque já não existem.

Cumprimento

Mateus 2:16 2:17-18 – Então Herodes, vendo-se iludido pelos magos, irritou-se muito e mandou matar a todos os seus arredores de dois anos para baixo, segundo o tempo que diligentemente inquiria dos magos.

O MESSIAS E SUA ENTRADA TRIUNFAL

Profecia feita em 500 anos antes de Cristo.

Zacarias 9:9 Isaías 62:11 – Alegra-te muito, ó filha de Sião! Exulta, ó filha de Jerusalém! Vê! O teu rei virá a ti, justo e Salvador, humilde, montado em jumento, num jumentinho, filho de jumenta.

Cumprimento

João 13:13-14 Mateus 21:1-11 João 12:12 – Tomaram ramos de palmeiras e saíram ao seu encontro, gritando: Hosana! Bendito é aquele que vem em nome do Senhor! Bendito é o rei de Israel! Jesus encontrou um jumentinho e montou nele, como está escrito.

O MESSIAS SERIA VENDIDO POR TRINTA MOEDAS DE PRATAS

Profecia feita em 500 antes de Cristo.

Zacarias 11:12 11:13 – Eu lhes disse: Se parece bem aos vossos olhos, dai-me o que me é devido, se não deixa-o. Pesaram pois o meu salário, trinta moedas de prata.

Mateus 26:15 27:3 a 10 – E disse: Que me quereis dar e eu vo-lo entregarei? E pagaram-lhe trinta moedas de prata.

O MESSIAS SERIA AÇOITADO E FERIDO

Profecia feita em 800 anos antes de Cristo.

Isaías 53:3 – Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele e pelas suas pisaduras fomos sarados.

Cumprimento

Mateus 27:26 – Então Pilatos lhes soltou Barrabás e após haver açoitado a Jesus, entregou-o para ser crucificado.

O MESSIAS INTERCEDERIA PELOS SEUS ALGOZES

Profecia feita em 800 anos e outra em quase 1000 anos antes de Cristo.

Isaías 53:12 Salmo 109:4 – … levou sobre si o pecado de muitos e pelos transgressores intercedeu.

Cumprimento

Lucas 23:34 Hebreus 9:24  1 João 2:1 – Jesus, porém, dizia: Pai, perdoa-lhes, pois não sabem o que fazem. Repartindo as vestes dele, lançaram sortes.

Fonte: http://regismesquita.sites.uol.com.br/profecias.htm

_________________________________________________________

 

Como pode se ver, existem muitas profecias que indicam o caminho até Jesus como sendo o Cristo pela qual os judeus esperam até hoje. Após sua morte, os apóstolos de Cristo continuaram suas pregações, espalhando o Evangelho de Deus e os ensinamentos de Jesus por toda parte. Paulo em especial, deu uma alta contribuição para o crescimento do cristianismo, fazendo viagens, escrevendo cartas a muitos povos e ensinando.

Naquela época, Roma era a principal potência mundial. Tendo como religião o paganismo, Roma via seu império ser fortemente dividido entre pagãos e cristãos. Até que o imperador Constantino, tomou a decisão política de tornar o Cristianismo a religião oficial de Roma. Porém, Constantino não deixou de ser pagão. Basta ver nas tradições católicas os muitos ritos pagãos que ficaram camuflados entre os ensinamento de Jesus. Adoração e oração a deuses (no caso de Roma, a santos), Imagens e esculturas de deuses (o mesmo caso anterior se aplica a santos), adoração ao dia do sol (no caso de Roma, o domingo), entre outros…

concilioniceia

Mas para que Roma tivesse uma nova religião, deveria ser definido certas regras, leis, e caminhos a ser seguidos. Foram juntados documentos, escrituras dos evangelhos cristãos, pessoas importantes e no chamado “Concílio de Nicéia” (325 DC), debatido por 300 bispos, foram decididos a divindade de Cristo. Ele seria um homem comum ou o próprio Deus em Carne na terra? Seria casado ou solteiro? Teria sua origem a de um ser criado ou não criado sendo eterno como o próprio Pai Celestial? Quais seriam os evangelhos que seriam aceitos e usados em Roma para que o Cristianismo fosse adotado sem perder seus princípios pagãos? Neste Concílio, Constantino manipulou os bispos para que lhes fosse definido uma nova igreja da sua maneira, sendo os bispos contrários a decisões, excomungandos, perseguidos e exilados. Nascia então a igreja católica. A Bíblia foi criada e aos poucos foi sendo reformulada por Roma. Certos livros, não condiziam com os ensinamentos “divinamente corretos” e foram literalmente, destruídos por Roma. Esse são os chamados “Textos Apócrifos”.

manuscrito

Segundo o Dicionário Aurélio, o termo Apócrifos significa :

” Entre os Católicos, Apócrifos eram os Escritos de assuntos sagrados que não foram incluídos pela Igreja no Cânon das Escrituras autênticas e divinamente inspiradas “.

Maria Helena de Oliveira Tricca, compiladora da obra Apócrifos, Os Proscritos da Bíblia, diz: Muitos dos chamados textos apócrifos já fizeram parte da Bíblia, mas ao longo dos sucessivos concílios acabaram sendo eliminados. Houve os que depois viriam a ser beneficiados por uma reconsideração e tornariam a partilhar a Bíblia. Exemplos : O Livro da Sabedoria, atribuído a Salomão, o Eclesiástico ou Sirac, as Odes de Salomão, o Tobit ou Livro de Tobias, o Livro dos Macabeus e outros mais. A maioria ficou definitivamente fora, como o famoso Livro de Enoch, o Livro da Ascensão de Isaías e os Livros III e IV dos Macabeus.”

Essas alterações não foram difíceis de se fazer, já que a população romana não tinha acesso a Bíblia e muito menos, sabiam ler. Os próprios padres não tinham acesso a leitura do “Novo Testamento” já que os bispos superiores alegavam que “o Antigo testamento já era difícil a sua compreensão, imagina o Novo!?”

Foram tomadas muitas decisões que definiriam os caminhos a ser seguidos pelo catolicismo, entre eles a escolha de um homem que seria o representante de Deus na terra. Seguindo exatamente como Cristo fez com Pedro ao torná-lo uma espécie de “homem de confiança” para a continuação do trabalho de Deus, Roma definiu que existiria um homem de confiança para a continuação do trabalho da religião católica sendo este chamado de Papa. Até hoje, os católicos alegam que Pedro foi o primeiro Papa romano. Porém, é interessante ver que mesmo Cristo tornando Pedro um homem de confiança a dar continuidade ao seu trabalho como mostra o verso de João 21:15–17 (O Senhor perguntou a Pedro: “Amas-Me?” Pedro respondeu: “Tu sabes que te amo”. E o Senhor replicou: “Apascenta os meus cordeiros”. O Senhor perguntou-lhe pela segunda vez: “Amas-Me?” Novamente, Pedro respondeu: “Sim, Senhor, tu sabes que te amo”. E o Senhor disse a Pedro: “Apascenta as minhas ovelhas”. E o Senhor perguntou-lhe pela terceira vez: “Amas-Me?” Pedro respondeu: “Senhor, tu sabes tudo; tu sabes que eu te amo”. E Jesus disse-lhe: “Apascenta as minhas ovelhas”.)  não tenha escrito um Evangelho. Ora, que jeito falho de dar continuidade nas palavras de Jesus. Doze apóstolos e apenas 4 evangelhos?

Mas, analisando os textos apócrifos, vemos que Pedro foi morto pelos próprios romanos. Está explicado então o motivo pela qual o Evangelho de Pedro não está encontrado na Bíblia Católica. Então, porque o mesmo livro não está na Bíblia Evangélica? Sabe-se que o protestantismo foi iniciado por Lutero (que foi um padre católico) e que este também não tinha acesso a todos os livros do Vaticano. O que temos hoje é uma Bíblia cheia de lacunas, buracos que se preenchidos podem conter uma verdade da qual nós não conhecemos. Verdade que podem revelar muito sobre o verdadeiro evangelho de Cristo.

A partir deste Post, vou estar inserindo os livros apócrifos para que juntos, possamos estudá-los e debatê-los. Devo ressaltar que o motivo do s Posts não tem caráter religioso ou justificativa para ataques a igrejas. Muito menos um espaço para a divulgação de qualquer religião. Temos aqui, um estudo muito mais voltado para o lado Teólogo e Histórico do que para o Religioso.

 

E então? O que vocês acham dos textos apócrifos? Eles contém a verdade sobre a vida e evangelho de Cristo? Estudando os textos apócrifos, a humanidade acabaria descobrindo verdades ocultas por Roma desde o Concílio de Nicéia? O debate/estudo está aberto.

 A propósito, Feliz ano novo a todos! 

 

 

 

Anúncios