Agora são exatamente 15:00 hrs, do dia 24/12/2008. Faltam algumas horas para o tão esperado Natal. Minha esposa e eu fizemos nossas compras para a tradicional ceia com a família (que aliás, chega daqui a pouco). Montamos nossa árvore, enfeitamos a casa. Tudo está preparado, para mais um feriado com o merecido descanso depois de um ano inteiro de trabalho árduo.

Durante os preparativos, minha esposa perguntou se eu tinha conseguido comprar um bolo para a ceia.

 – Caracas, esqueci!!! Mas será mesmo necessário? Já tem tanta comida!!! Um bolo não fará falta.

Recebo então a resposta da minha esposa:

 – Mas uma festa de aniversário sem bolo? Tadinho do aniversariante!

Na hora saquei que o aniversariante é Cristo e o aniversário é o Natal. Esqueci que o motivo da comemoração não é o feriado, ou a reunião da família, ou qualquer coisa… E sim o nascimento de Jesus. Sabe quando bate aquele sentimento de “O que deu em mim pra esquecer isso?” Lembrei que Jesus nasceu com um propósito. Vencer o mau, fazer o bem, pregar o Evangelho de Deus e se sacrificar servindo como último cordeiro para remissão dos nossos pecados. E que sacrifício! Tortura, humilhação e morte!

E eu pensando no Natal como mais um feriado de merecido descanso! Lembrei que fiz exatamente a mesma coisa com a páscoa. Mais um feriado para um merecido descanso. O que deu em mim para não lembrar de detalhes importantes que faziam parte da minha fé quando criança? Quando cresce e passei a ter uma família pra cuidar, me preocupei demais em suprir necessidades financeiras e esqueci que existe também a necessidade religiosa. Seja ela o Cristianismo, Judaismo ou Budismo… Todos levam a Deus. E hoje percebi que estive muito mais preocupado em ganhar dinheiro do que em prestar devidos louvores a Deus por ter me dado uma família maravilhosa para cuidar. Ter me dado um emprego, dom de lecionar informática nas mais diversas áreas, saúde perfeita, teto (alugado, mas e daí?), alimento, amigos e o perdão pela minha falta de sentimento em esquecer do verdadeiro significado do Natal.

Minha família começou a chegar agora (logo a sogra?) e vou encerrar por aqui este post. Desejo a todos que passam pelo Inatitude um feliz Natal, e agradecer a Deus e a Cristo por todas as bençãos que Ele nos proporciona.

Anúncios