Vindos ao mundo no começo dos anos 50, Johnny Ramone (John Cummings), Dee Dee Ramone (Douglas Colvin) e Joey Ramone (Jeffrey Hyman) são da geração de músicos que nasceu na mesma época que o rock’n’roll. Assim, quando chegaram à adolescência e se sentiam prontos para mergulhar no show business, todas as suas referências musicais tinham a ver com rock.

Donos de uma saudável falta de direção e de estratégia, Johnny, Joey e Dee Dee optaram por fazer uma desprentendiosa releitura do rock básico dos anos 50 e 60 e, talvez sem querer, criaram um estilo e som próprios, que se tornariam extremamente influentes no rock do final dos anos 70.

A banda, como trio, fez sua estréia em 30 de março de 1974. Duas semanas depois, Tommy Ramone (Thomas Edderly), empresário da banda, começou a tocar bateria, enquanto Joey, antes o baterista, passou para os vocais. Esta é a formação (Johnny, Joey, Dee Dee e Tommy) que fez a glória dos Ramones – o som rápido, as letras assumidamente “burras”, o repertório fugaz que parecia inventado na hora da gravação. Ao vivo, a imagem que combinava jaquetas de couro e jeans rasgados tinha a força de uma bom cartoon animado, incluindo o humor involuntário.

O impacto dos ramones na cena punk inglesa, no seu nascedouro, foi devastador. Seu primeiro show em Londres, realizado em meados de 1976, praticamente definiu is novos rumos do rock inglês, que desaguaram na “geração 1977”: Clash, Buzzcocks, Sex Pistols, Generation X, Dammed etc.

Pet Sematary

Ramones

Composição: Dee Dee Ramone Daniel Rey

Under the arc of a weather stain boards,
Ancient goblins, and warlords,
Come out of the ground, not making a sound,
The smell of death is all around,
And the night when the cold wind blows, no one cares, nobody knows.

I don’t want to be buried in a Pet Sematary,
I don’t want to live my life again.
I don’t want to be buried in a Pet Sematary,
I don’t want to live my life again.

Follow Victor to the sacred place,
This ain’t a dream, I can’t escape,
Molars and fangs, the clicking of bones,
Spirits moaning among the tombstones,
And the night, when the moon is bright,
Someone cries, something ain’t right.

(Chorus)

The moon is full, the air is still,
All of a sudden I feel a chill,
Victor is grinning, flesh rotting away,
Skeletons dance, I curse this day,
And the night when the wolves cry out,
Listen close and you can hear me shout.

I don’t want to be buried in a Pet Sematary,
I don’t want to live my life again.
I don’t want to be buried in a Pet Sematary,
I don’t want to live my life again, oh no, oh no
I don’t want to live my life again, oh no, oh oh,
I don’t want to live my life again, oh no no no
I don’t want to live my life again, oh oh

Pet Sematary (Tradução)

Ramones

Composição: Indisponível

Cemitério de Animais

Sob o arco de tábuas manchadas do tempo,
Antigos duendes e guerreiros,
Saem da terra, sem fazer nenhum som,
O cheiro da morte está em volta,
E pela noite, enquanto o frio vento sopra,
Ninguém se importa, ninguém sabe

Não quero ser enterrado num cemitério de Animais,
Não quero viver minha vida outra vez,
Não quero ser enterrado num cemitério de Animais,
Não quero viver minha vida outra vez

Sigo Victor até o lugar sagrado,
Isto não é um sonho, não posso escapar,
Molares e presas, o estalar dos ossos,
Espíritos gemem entre as tumbas,
E na noite, enquanto a lua brilha,
Alguém chora, algo não está certo

Não quero ser enterrado num cemitério de Animais,
Não quero viver minha vida outra vez,
Não quero ser enterrado num cemitério de Animais,
Não quero viver minha vida outra vez

A lua está cheia, o ar ainda é,
De repente eu sinto um frio,
Victor está sorrindo maliciosamente, carne que apodrece lá fora,
Esqueletos dançam, eu amaldiçôo este dia,
E a noite quando os lobos clamam,
Escute o fim e você pode me ouvir gritar.

Não quero ser enterrado num cemitério de Animais,
Não quero viver minha vida outra vez,
Não quero ser enterrado num cemitério de Animais,
Não quero viver minha vida outra vez, ooh não, ooh não
Não quero viver minha vida outra vez, ooh não, ooh ooh
Não quero viver minha vida outra vez, ooh não, não, não
Não quero viver minha vida outra vez, ooh, ooh

Até a próxima pessoal…

Anúncios