O clima quente e a volta das férias pode fazer com que alguns profissionais se distraiam e caiam em golpes de spams. Por isso, a IronPort Systems, unidade de negócios da Cisco provedora de sistemas de proteção contra vírus, spywares e spams, publicou uma lista com dicas para evitar que o seu recebimento de spams aumente e você se exponha a riscos.

Velhos hábitos de detecção não serão eficientes e filosofias como “o que eu não vejo não me afeta” não serão mais válidas. Por isso, a proteção também está em suas mãos.

Veja o que pode ser feito para evitar perigos associados a spams e a outras ameaças online.

1. Assine protetores de roubo de identidade
A maioria dos provedores de proteção contra roubos de identidade oferecem reporte pessoal de crédito, para que você possa rever seu histórico de crédito e verificar que é atual e exato. A maioria dos serviços permite a você monitorar seu crédito e vai alertar para qualquer atividade suspeita – abertura de contas em seu nome ou inquéritos relacionados ao seu limite de crédito.

A proteção de roubo de identidade também vai ajudar você a corrigir qualquer erro em seu arquivo de crédito e ultimamente pode até prover alguns seguros contra fraudes.

2. Não use seu principal endereço de e-mail
Usar seu principal endereço de e-mail em qualquer lugar expõe a você a riscos de ser pego por spammers. Use uma conta de e-mail temporária ou secundária para transações online.

3. Use cartões de crédito de uma só transação
Quando estiver inseguro ou em dúvida, use um cartão de crédito online ou descartável (de um só uso, ainda não comuns no Brasil). A maior parte dos bancos estrangeiros pode oferecer esse tipo de cartão para ajudar a evitar os abusos de fraudes.

4. Não abra
Sempre que possível, não abra mensagens de spam. Freqüentemente elas incluem um software que permite ao spammer determinar quantos e quais endereços de e-mail receberam e abriram a mensagem. Um e-mail suspeito sempre é spam.

5. Não responda
A melhor forma de lidar com mensagens de e-mail de endereços desconhecidos e suspeitos é deletando-os ou deixar que seu filtro de spam coloque-os em quarentena. Se você responder, mesmo que seja para pedir que remova o seu nome da lista, você terá confirmado a quem enviou que ele enviou a um e-mail válido e que sua caixa postal pode se tornar alvo de ainda mais spams.

Se você não está certo de que a requisição de uma informação pessoal é de uma empresa legítima, contate a companhia diretamente e digite diretamente o endereço de URL do site no browser.

6. Não clique
Se você clicar em um link (mesmo que seja para tirar o seu nome da lista de e-mail) oferecido em uma mensagem de spam, você pode infectar seu computador com um spyware ou vírus. Em vez disso, delete o e-mail imediatamente. Se uma mensagem (que parece ser de um banco, companhia de cartão de crédito, Mercado Livre ou outros) requer que você clique em detalhes de contas válidas, não clique.

Eles já possuem a sua conta de cartão de crédito, então validações ou confirmações não deveriam ser necessárias. Simplesmente delete a mensagem. Se você tem perguntas a fazer sobre um e-mail de uma organização familiar, contate-os pelo telefone.

7. Não compre
Spams existem porque é rentável. Eles custam quase nada para um spammer enviar milhões de mensagens. Se pelo menos um milhão de pessoas comprarem alguma coisa, eles estão ganhando dinheiro. Por isso, tire a rentabilidade dos spams. Nunca compre nada de spammers. Diga a seus amigos, família e colegas de trabalho para fazerem o mesmo – e não importa quão boa pareça a oferta.

8. Não acredite em nada do que você lê
Enviar alertas por e-mail e correntes são ainda mais comuns durante esse período de férias e festas de final de ano. Os spammers podem colher bons endereços de e-mail a partir dessas mensagens enviadas. Depois de algumas gerações, muitas dessas cartas contém centenas de bons e-mails.

Conseqüentemente, as pessoas que estavam preocupadas com “uma amiga do passado” ou um “refúgio desesperado” se encontram não somente em uma brincadeira ou trote, mas também representam um recipiente de mais spams.

9. Certifique-se de que seu ISP ou companhia tem proteção contra spam, vírus e spyware
E-mails de spam estão muito freqüentemente conectados a vírus, então é crítico ter tanto anti-spam quanto anti-vírus. Mensagens de spams normalmente incluem links para websites com spyware ou malware. Cheque com seu departamento de TI ou ISP se eles têm proteção adequada contra esse tipo de ameaça. Ter proteção contra spam, vírus e malware baseados na web no gateway pode fazer muita diferença.

10. Use o senso comum
Se um e-mail parece com um spam ou um scam online, ele provavelmente é. Delete-o.

Fonte: IDG-Now

Anúncios