You are currently browsing the daily archive for novembro 22, 2007.

image002.gif 
Touro (20/4 – 20/5):
1. Frase: “Amor numa cabana? Só se for 5 ESTRELAS”.
2. O que o taurino espera de seu parceiro:
A ênfase é para a parte prática do relacionamento: quem vai pagar a conta, onde se vai morar, a estabilidade que a relação traz, e a satisfação sensual que o parceiro pode proporcionar, sejam na cama ou à mesa.
3. O que o taurino diz depois do sexo: “Estou com fome – passe a pizza”
4. Como irritar um taurino:
Gaste o dinheiro deles, peça para Dar uma dentada no seu sanduíche ou na sua maçã, desperdice seu material, não devolva suas coisas.
5. Como o taurino reza antes de dormir:
“Deus, por favor, ajude-me a aceitar MUDANÇAS em minha vida, mas NÃO AGORA.”
6. Por que o taurino atravessou a rua?
Porque encasquetou com a idéia.
7. Você foi assaltado e o taurino….
Comenta sem se preocupar muito:
“Ah, o importante é que você está bem.. Vão-se OS anéis mas ficam OS dedos…”
8. Adesivo para o vidro do carro do taurino:
“Não tenho tudo que amo… Mas é uma questão de tempo e paciência..”
9. Quantos taurinos são necessários para trocar uma lâmpada?
Nenhum. Taurinos não gostam de mudar nada.
Anúncios

sombras.jpg

A sombra que cobre meus olhos agora
Tênues como a neblina da noite
A morte em cada segundo mais perto
Presente em cada cigarro, em cada copo de vinho
Não sei se posso agüentar estes segundos finais
Esta presença quase fatal, da morte rondando
Dos segundos que antecedem a grande partida
Já nada importa, talvez um coração destruído
Um pensamento que não resiste a simples olhares
Entre quem, já não me importo mais
Pois não são mais importantes
Já não seduzem como antes
Mas já nos segundos derradeiros
Quando então o ódio toma conta de tudo
Porque comigo?
Porque agora?
Perguntas que invadem minha mente
Invade a mente de todos neste momento
Talvez uma lagrima resolva
Talvez um ato impensado possa mudar os destinos
Pois a porta da morte, já não tenho mais nada a perder
Não há o que temer
Não temos mais sentimentos
Talvez não precisemos ter medo
Pois talvez seja o fim
Um final já a muito esperado
Um final já escrito por mãos, que não são nossas
Mas não tenho mais razões
Perco os sentidos, as emoções
A magia existente se acaba
Destruída por ações impensadas
Apenas os momentos que se foram
Podem agora ser lembrados
Podem ser pensados
Mas mesmo depois de tudo
Ainda ficamos sem realmente saber
Porque agora?
Ainda não é chegada a hora
Estou cansado
Estou já deitado
Só posso mesmo dizer adeus
Me entregar aos lábios da grande deusa da morte
Sinceramente, apenas me entregar
Quem sabe um dia, como sempre dizem os grandes poetas
Talvez a gente possa, novamente, se encontrar…

Placa Publicitária feita em parceria com Luiz Carlos Fazzio, da agência Tribo e grande guru das artes publicitárias. 🙂

Para mim, foi uma grande honra trabalhar ao lado dele, e aprendi muito a respeito de publicidade e criação de peças.

faixa.jpg

Para fazer um orçamento para a criação de anúncios, outdoors e identidade visual de sua empresa, entre em contato pelo e-mail: triadesp@triade-sp.com.br. Estaremos retornando o quanto antes.

Twittando por ai…

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Musicas – Last.FM

novembro 2007
S T Q Q S S D
« out   dez »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Links e Selos

Uêba - Os Melhores Links

WWF-Brasil. Cuidando do ambiente onde o bicho vive. O bicho-homem.

Firefox - Download

Quer Divulgar?

Selo Inatitude

Add to Google

BlogBlogs

BlogBlogs
Pingar o BlogBlogs
Adicionar aos Favoritos BlogBlogs

Web Rádio Studio

Visitas

  • 3,204,898 com atitude

In-Atitude Apoia:

Creative Commons License
Inatitude por https://inatitude.wordpress.com esta licença se refere a Creative Commons Atribuição-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.


Creative Commons License
Inatitude por https://inatitude.wordpress.com esta licença se refere a Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil License.



Compras pelo e-mail: prof.medeiros@gmail.com ou através do site:
Adriano Medeiros