Quero ser livre como um passaro
Voar sem destino pelos céus
Chegar a qualquer lugar
Sem o compromisso de voltar
Ou de dar satisfações a ninguém
Ser eu mesmo, sem medo
Sem fingir sentimentos
que me destroem por dentro
Quero ser livre como um passaro
E simplesmente abrir minhas asas
e desaparecer no horizonte


Quando eu estiver cantando
Cazuza

Tem gente que recebe Deus quando canta
Tem gente que canta procurando Deus
Eu sou assim com a minha voz desafinada
Peço a Deus que me perdoe no camarim
Eu sou assim Canto pra me mostrar
De besta Ah, de besta
Quando eu estiver cantando
Não se aproxime
Quando eu estiver cantando
Fique em silêncio
Quando eu estiver cantando
Não cante comigo
Porque eu só canto só
E o meu canto é a minha solidão
É a minha salvação
Porque o meu canto redime o meu lado mau
Porque o meu canto é pra quem me ama
Me ama, me ama
Quando eu estiver cantando
Não se aproxime
Quando eu estiver cantando
Fique em silêncio
Quando eu estiver cantando
Não cante comigo
Quando eu estiver cantando
Fique em silêncio
Porque o meu canto é a minha solidão
É a minha salvação Porque o meu canto
É o que me mantém vivo
E o que me mantém vivo

Todo o texto divulgado em Arquivos, não refletem meu momento atual, e sim, meu momento a 7 anos atrás. Agradeço a todos que estão me acompanhando nesta caminhada. Em breve, em arquivos, teremos o livro “O Pequeno Principe”, para deleite de meus leitores.

Anúncios