Tantos momentos, tantos instantes
Quase não consigo me encontrar
Quase não percebo o ar a minha volta
Quente, aconchegante, introspectivo
Sinto tantas emoções, mas perdi a muito o crédito
Perdi os sonhos e desejos
Não sei se posso sentir novamente
Tenho um coração em desuso
Carrego as dores de todo meu passado
Vivencias enclausuradas, ocultas
Fantasmas que não posso tocar
E responsabilidades que não posso evitar
Mas são estes momentos, estes instantes
Que vivo neste presente estagio
Me desvencilho aos poucos
Quero buscar o novo, mas não sei como
Estou ferido, preciso de um colo
Minhas asas quebradas me impedem de voar
Me impedem de ver acima dos horizontes
Perdi em muito a crença
Perdi a confiança em todos
Aprendi a viver em mim, sem nada esperar
Aprendi a aceitar estas dores
Tantos momentos novos, tantos instantes
Tantas novas descobertas
Vejo muita vida ao meu redor
Vejo paz e tranqüilidade nos olhos
Nos olhos de todos, em olhos especiais
Em, almas perfeitas, em uma única alma
Em olhares maravilhosamente verdes
Tantos momentos que perco
Tantos momentos especiais…

Anúncios