Mafalda

Mafalda: Tenho a impressão de que o ano que vem vai ser pior do que não sei o que!
– Porque você acha isso?
Mafalda: Por acaso você viu algum anúncio ou ouviu algum “Jingle” falando da qualidade do ano que vem?
– Pra falar a verdade não!
Mafalda: Pois é, o que se pode esperar de um ano com tão pouca publicidade? 

Na matéria anterior sobre Publicitários, vimos o papel do publicitário e a importancia das peças publicitários inpostas por sua atuação. Hoje, vamos entender como funciona o mercado de carreira para este profissional:

Uma das tiradas do publicitário baiano Nizan Guanaes, da DM9DDB, é que “baiano não nasce, estréia”. Washington Olivetto, da W/Brasil, tem provavelmente as gravatas mais originais do país. Guanaes e Olivetto ajudaram a formar a opinião de que publicitário é descolado, aquele sujeito genial e excêntrico que não precisa suar a camisa, apenas tem grandes idéias, vendidas a peso de ouro, e depois sair por aí lançando moda e soltando frases de efeito em programas de TV. Doce ilusão. Eles são apenas dois em um concorrido mercado de milhares de pessoas em todo o Brasil.
O setor de criação é o mais valorizado na carreira, mas apenas um grupo reduzido de publicitários das agências trabalha nessa área, que não sobrevive sozinha. O talento também é procurado em atendimento, pesquisa de mercado, arte e redação. “Como o mercado é grande, há muita gente de outras profissões atuando nele, como engenheiros e administradores”, diz a publicitária paulista Marcélia Lupetti.
A missão desse profissional é vender o produto do cliente. Para isso, entre outras coisas, ele planeja estratégias para fisgar o consumidor, desenvolve campanhas, divulga os anúncios nos diferentes meios de comunicação, cria logotipos e embalagens.
É importante saber que, para trabalhar em propaganda, não basta entender de anúncios, mas ainda de administração e de custos. “Tenho muitas atividades, sempre acompanhando lançamentos e monitorando os produtos”, conta Clarissa Espinha, analista de marketing da Basf, em São Paulo. “Também faz parte do meu trabalho avaliar custos de matéria-prima e elaborar e ajustar previsão de vendas, dando suporte ao planejamento e à logística.”

O mercado

Há poucos especialistas em planejamento e promoção de vendas e cresce a necessidade das empresas nessa área. “Hoje, os empresários querem venda, resultados”, explica Marcélia Lupetti. “Para sobressair no mercado vale tudo: de campanhas nos pontos-de-venda a descontos nas embalagens”, diz Werner Sablowski, da ESPM, em São Paulo. Em destaque, ainda, as mídias interativas: produção de CD-ROMs, home pages e estratégias para usar esses novos meios.

Salário médio inicial: R$ 419, 16.
Em alta: Planejamento e vendas.

Para quem pretende seguir esta carreira, segue abaixo um cronograma simplificado do conteúdo do curso:

Nos dois primeiros anos, você vai estudar sociologia, filosofia, antropologia, história da arte e economia. A partir do segundo, começam as disciplinas técnicas, como pesquisa, semiótica, mercadologia, marketing político, psicologia do consumidor e métodos quantitativos, o nome para matemática e estatística aplicadas à carreira. No último ano, é exigido um projeto experimental, em que se elabora um plano de propaganda e marketing para uma empresa real.

Duração média: quatro anos.

Anúncios