Não é fácil falar de si mesmo. Ainda mais para mim; sou uma trôpega das letras! Apesar de sermos amigas, não somos íntimas; faltou aquela apresentação formal, sabe como é? E as letras então me olham sempre com desconfiança, assim de rabo de olho como se eu fosse uma penetra numa festa exclusiva. Lá estou eu, tentando não parecer acuada entre as frases; não conheço nenhuma! Com quem vou me socializar?

Já nem me lembro mais como é que vim parar nesta festa. De onde partiu o convite? Oh sim…de Fer Dobasi. Mas olho ao redor e não vejo sua presença, apenas sinto que circula por aí, íntimo que é dessas letras e frases; mesmo de alguns textos pouco mais sisudos que surpreendo a condenar minha fome insaciável de páginas.

Eis que…aqui estou. Ainda não com meu melhor vestido, mas com disposição de sobra para novas amizades.

Muito prazer!

Anúncios